terça-feira, 23 de março de 2010

Educação para a sustentabilidade.

Este é o tema que será abordado pelos projetos educativos do
CEI Raio de Sol para o ano de 2010.

            O CEI Raio de Sol lançou para este ano, um desafio a todos os profissionais da instituição: envolver toda a comunidade escolar numa reflexão sobre quais atitudes seriam necessárias para a construção de uma vida melhor para todos. Por isso elaborou um projeto institucional intitulado “Releituras de uma Carta de Amor à vida” que visa um trabalho educativo norteado pela arte e permeado pelos princípios da Carta da Terra (versão para crianças).

           No primeiro semestre os projetos de sala estudarão temas relacionados à interação com o meio ambiente onde crianças e adultos participarão da construção de pequenos ecossistemas (Jardins, hortas, canteiros, pomares, milharal labirinto, plantação de girassóis, insetário e terrário) que funcionarão como laboratórios vivos de aprendizagens permanentes para todas as turmas.

         Concomitante a estas construções, em sala entre outras atividades, as crianças trabalharão releituras de obras de arte de artistas renomados como: Cândido Portinari, Giuseppe Arcimboldo, Romero Brito, Tarsila do Amaral, Andy Goldsworthy, Aldemir Martins, Leonardo da Vinci, ClaudeMonet, Van Gogh, entre outros, explorando cada elemento que compõe suas obras, inclusive identificando e relacionando as imagens e mensagens das obras com os acontecimentos da sociedade atual.

        Muitas aulas de campo acontecerão, pois as crianças terão a oportunidade de visitar museus, cinema, laboratório da universidade, teatro, parques ecológicos e outros locais cujo valor cultural, agregue ainda mais conhecimentos às aprendizagens construídas no CEI.

        Os projetos culminarão numa Bienal de artes que acontecerá no final de junho, onde as turmas poderão expor às famílias, objetos artísticos que representarão todas as aprendizagens alcançadas, bem como inaugurarão os espaços por elas revitalizados durante o projeto.

       No segundo semestre, pretende-se nortear os estudos para as diversas tradições que compõe a cultura do Brasil. Para isso, as professoras trarão para as salas diversas fontes de pesquisas onde as crianças optarão pela expressão cultural que gostariam de melhor conhecer. Esse será o ponto de partida para a busca do conhecimento e do respeito para com as diversidades que formam o povo brasileiro.

      Esta segunda fase terá como culminância, um evento cultural onde as crianças apresentarão na forma de teatro, danças, músicas e outras expressões, as compreensões e aprendizagens que adquiriram durante o último semestre, sobre a cultura estudada. Este evento fechará o ano e finalizará todos os projetos.

      Todas as ações dos projetos, têm como objetivo principal, desenvolver nas crianças atitudes de respeito as diversidades, tanto no âmbito das relações humanas quanto nas relações com todos os seres do planeta. Este é o início da educação para a sustentabilidade. É uma educação para a sensibilidade.



     Endereço da carta da terra para crianças:                                                              http://www.cartadaterra.com.br/pdf/CTparacriancasNAIA.pdf
Vídeo Andy Goldsworthy: http://www.youtube.com/watch?v=O9TyHzP-8b8



Rosane Mari dos Reis
Coordenadora Pedagógica

quarta-feira, 17 de março de 2010

1ª Reunião de pais de 2010

           No dia 05/02 antes do início do ano letivo, as famílias das crianças do CEI Raio de Sol I, tiveram a oportunidade de conhecer os espaços e os profissionais que atendem diariamente seus filhos, professores, gestores e demais funcionários.
           Cada professor recepcionou os familiares de maneira própria e deixou-os cientes sobre assuntos de rotina e sobre a forma pedagógica como se trabalha na Educação Infantil.   
           Essa foi a maneira utilizada para tranquilizar e deixar os familiares das crianças mais seguros em relação ao trabalho executado no CEI e sobre os cuidados que aqui se tem com as crianças.
           Importante lembrar que, para os pais esse também é um momento de adaptação e de angústias que deve ser tratado com a mesma compreensão e acolhimento como se trata com as crianças.
Rosane-Coordenadora pedagógica